Cirurgias Plásticas de Mama

Uma das cirurgias atualmente mais realizadas não apenas pelo resultado estético, mas por sua simplicidade de recuperação.

Prótese de Silicone nas Mamas

Esta cirurgia está entre as mais realizadas atualmente, não só pelo soberbo resultado estético, como pela simplicidade da recuperação. As próteses podem variar de forma e tamanho de acordo com cada caso. Elas podem ser de silicone texturizado ou de cobertura com poliuretano (cada cirurgião tem sua preferência).

Elas podem ser colocadas retro-glandulares (atrás da glândula mamaria) ou retro-muscular (atrás do músculo peitoral). As incisões mais usadas são as periareolares (na metade inferior das aréolas), axilares ou no sulco mamário. Esta decisão deve ser tomada pelo médico junto com o desejo da paciente. Não existem estudos que comprovem que as próteses precisem ser substituídas, se não apresentarem algum tipo de problema. As complicações são raras e a contratura capsular ("rejeição") é a que mais incomoda, por ser imprevisível.


 

Mastopexia com prótese e sem prótese

É a cirurgia indicada para paciente com flacidez mamária, na qual as mamas não estão bem posicionadas, ou seja, estão “caídas”, o que chamamos de Ptose Mamária.

Nesse caso, não adianta apenas colocarmos próteses de silicone, precisamos retirar o excesso de pele flácida. Geralmente requer uma cicatriz ao redor da aréola e uma cicatriz em “T” invertido.

Os resultados são muito satisfatórios, uma vez que as mamas voltam a ter firmeza e um formato mais arredondado. A cicatrização varia de acordo com cada paciente, com fatores genéticos, cuidados e nutrição, mas geralmente com 2 a 3 meses se vê um resultado quase definitivo.

Redução de Mama (Mamoplastia Redutora)

A mamoplastia redutora é cirurgia indicada para reduzir mamas grandes e/ou levantar mamas caídas. Existem várias técnicas que criam apenas cicatrizes ao redor das aréolas, ou estas e uma vertical ou ambas e uma horizontal no sulco da mamas (em "L" ou "T" invertido). Cada caso tem que ser estudado, para se decidir qual a técnica mais adequada.

Essas cirurgias, além de correção do tamanho e forma, mantêm as funções de lactação e também a sensibilidade das mamas, muitas vezes são essenciais para correções posturais e tratamentos de lombalgias (dores nas costas) que não melhoram com outros tratamentos. A mastopexia consiste no mesmo procedimento, no entanto não tem a intenção de diminuir o volume das mamas, mas sim reposicioná-las e dar uma forma mais harmoniosa para as mesmas.